Pular para o conteúdo principal

santos devaneios...

Mariana Valle nasceu curiosa e, toda prosa, virou poeta aos 12, cronista na aborrescência, poeta erótica por indecência, jornalista e publicitária por necessidade e contista por vontade. Aposta na literatura como cura, e, às vezes, por loucura mesmo, mas não se engane: ela nunca escreve à esmo.

Nossa colunista ELA convidada 
é carioca...
figuras reproduzidas

Toda vez que estou no avião e olho para a janela, fico imaginando como seria gostoso me jogar naquele céu azul cheio de nuvens branquinhas. Não demora e já começo a me sentir totalmente acolhida pelo contato com aquele algodão branco gigantesco. Então me vem uma sensação de leveza deliciosa. Como se estivesse flutuando. Totalmente alheia ao mundo que ficou lá embaixo. Livre de todo o peso que cisma em me puxar com tanta gravidade.

O mesmo acontece quando passo de carro ou ônibus ali pelo Joá, ou qualquer outra estrada de onde eu possa avistar a imensidão do mar. Penso tanto em me atirar n’água nessas horas que até já cheguei a suspeitar que estou predestinada a morrer num acidente nesse trajeto e, por isso, evitei esse caminho várias vezes quando estava ao volante. Que besteira! Afinal, assim perco o incomparável prazer de apreciar tão bela paisagem e ainda evito outro sublime momento de minha imaginação. Repetindo o momento avião, nessas horas sinto uma liberdade tão absoluta...

Durante muito tempo, me achei meio doida por pensar nessas coisas, mas, então, noutro dia, cheguei à conclusão oposta: são exatamente essas fantasias que não me fazem perder a sanidade. Raciocine comigo. Não é preciso ser psicóloga para analisar que isso tudo vem do meu inconsciente, que quer se libertar das amarras da repressão cotidiana. Como se, com esses vôos ou mergulhos, eu estivesse automaticamente dando meu grito de liberdade, me jogando no mundo do jeito que tenho vontade, e não da maneira conveniente, por mais louco e inapropriado que isso possa ser.

E, antes que você pense que minha intenção seria realizar meus desejos mais estranhos, sujos ou malucos, aí vai um balde de água fria. Eu pensei foi numa vontade muito simples, porém difícil de ser concretizada nos dias atuais. Dias em que somos bombardeados por comunicação entrecortada por todos os lados. Frases de 144 caracteres aqui, um videozinho viral ali, um post acolá, e uma montoeira de notícias dispersas. Notícias deles, suas, minhas, nossas e sabe-se lá de quem mais.

Somos a geração da internet, do celular, do videoclipe. Não somos cinema, novela. Muito menos um livro. Vivemos como num vídeo caseiro do Youtube, com uma estranha pretensão de virar um hit da web. E, pra isso, temos que seguir o manual moderno, claro. Não temos amizades reais, curtimos avatares. Não sabemos história, pesquisamos no Google. Nós não temos namoros. O que é isso mesmo? Nós ficamos, ora bolas! Como poderia usar um verbo diferente num tempo em que não se conjuga mais o verbo “ser” e sim o “parecer”? Nós ficamos porque não podemos ser vulneráveis. Ser qualquer coisa, cá pra nós, dura uma eternidade. O lance é ficar. Assim, se você mudar de idéia, é só deixar de ficar e está resolvido o problema. Ficar é mais fácil, mais prático, mais rápido. Cabe no espaço de um SMS e é praticamente indolor.

O problema é que isso pode acabar virando algo insosso também, afinal, engolir não é o mesmo que mastigar. Para saborear uma comida é preciso mastigar e, de preferência, bem devagar... Hummm. Você também imaginou um chocolate derretendo na sua boca? Mas, voltemos. Nós ficamos com quantas pessoas forem necessárias para provar que não somos babacas, daqueles antiquados que “chegavam nas meninas” com a estranha pergunta: “quer namorar comigo?” Nós ficamos! E não demoramos muito para ter relações sexuais que é pra provar que somos tão gostosas e cheias de sexualidade como a Beyoncé, Shakira, Madonna ou, a pioneira disso tudo: Marylin Monroe. O fato é que nós “mandamos ver na parada” para deixar bem claro que nossa performance é digna de um clipe da Lady Gaga. Nós vivemos num videoclipe, esqueceu? Não basta ser superstar. É preciso “causar”. E a gente faz isso como? Parecendo uma superstar, claro. Parecendo para aparecer. Sacou a jogada?

É nesse ponto que volto para os meus devaneios lá do início do texto. Eu vivo nesse mundo, convivo com essas pessoas e sou dessa geração, mas não preciso fazer igual. Porque ser forte, pra mim, não é fazer o que é conveniente, e sim o que me dá na telha. Ser forte não é entrar e sair, ou muitas vezes só parecer entrar, em relacionamentos e amizades superficiais. Entrar e sair imune. Ser forte é mergulhar no contato, se abrir ao outro. E sem medinho de se machucar ou receio de se mostrar afetado. Porque forte é quem ama e não quem vai pra cama. Mesmo que, no meio ou no final da história, nos restem algumas lágrimas. Só conhece a verdadeira alegria quem já chorou um dia.

É por isso que disse e repito: meus devaneios sobre o mar e o céu não são o que me fazem ser doida, mas sim o que mantém minha sanidade. E você? Já analisou seus desejos mais loucos?




Comentários

Postagens mais visitadas

A mulher inesquecivel para um homem...

...A mulher que é muito mais que um "corpo"...Sim, ELA sabe conquistar...
figuras reproduzidas
                                           “Você me faz querer ser um homem melhor”
filme : Melhor Impossível

Já disse por aqui que existe diferença entre mulher "gostosa" e a que possui "gostosura"...A que não tem o corpo recortado, a bunda empinada e seios fartos, mas a que quando atravessa os caminhos faz tremer a terra, o vento sopra diferente e o céu se abre para sorrir...Essa mulher, a que não se sabe a razão mas deixa um homem hipnotizado, é a que embala os sonhos masculinos...Édoce o suficiente para não melar e forte até que uma lágrima role em sua face...

Existem mulheres que inspiram os homens, claro que algumas deixam-os com medo, eles se afastam porque não sabem conviver com tamanho poder...As poderosas que mais parecem guerreiras sem alma, mas por aqui falo das que mesmo nas piores dificuldades enfrentam os mares, as enchentes e os suores das batalhas...…

De pernas para o ar...

...Mais um domingo especial... figura reproduzida Mais um domingo e eu não vou perder tempo para curtir o dia. Aliás, vou colocar as prateleiras em dia e do meu mundo pessoal. Hoje vou dobrar cada pedaço de mim bem direitinho para poder guardar com carinho o que conquistei. Colocar spray nos armários, espumas espalhadas por todos os lados e depois, descansar, assistir filmes repetidos, que adoro, inventar mais histórias e subir no salto para poder enxergar do alto a vida  e que irá recomeçar amanhã. O dia seguinte de trabalho, de amigos, de afazeres e muito feliz e agradecer por mais uma semana.
Feliz domingo!
Beijos
Beth Valentim

As diferenças no amor...

Nem sempre são flores... figura reproduzida
Você desperta de um dia para o outro e percebe que deve virar a mesa. É um relacionamento falido e repleto de problemas, frustrações, tratamento que não agrega, enfim,  percebe que não dá para continuar vivendo assim.

Sabe? Melhor seria esgotar possibilidades, mas muitas vezes depende das categorias das possibilidades. Se existir agressão física ou verbal, melhor trilhar outro caminho. Você não merece passar por isso e de migalhas chega.

Mas se for outra situação, melhor sentar e conversar. Falar um com o outro e tentar aparar as arestas, mas se não é possível, o bom é começar a arrumar as malas da alma e construir uma nova vida.

Se relacionar é mesmo complexo. Pessoas diferentes. famílias diferentes, formação, tudo vem de sua própria semente e não é possível  misturar. É possível pegar para si o que é melhor e trocar, somar e subtrair o que não faz bem.

Somos pessoas únicas e temos nosso jeito de amar. Amor de casal, amor de amizade, amor pelos c…

Limite ou fé...

...Recomece mesmo assim... figura reproduzida Pois é, já aprendi que o limite é algo eficaz. Que o objetivo é imprescindível para viver. Que as metas são importantes. Mas aprendi também que a fé é o primeiro degrau para atingir meus sonhos.
Nada mal  não é? Parece mais fácil ter fé do que colocar limites, traçar objetivos e por aí vai. Que nada, ter fé é dom, é o praticar constante. É acreditar que tudo vai dar certo...Sim, e não é fácil ser assim.

Com o tempo se aprende que a sabedoria é eficaz. Que o perdão é o sentimento que nos impulsiona. Que a humildade é a limpeza da alma. Que compaixão é mesmo algo divino.
Quanto custa? Financeiramente nada, mas é atitude para valentes.

Valentia ser cordial.
Valentia ser especial com as pessoas.
Valentia perdoar.
Valentia ser melhor a cada dia.

Limite ou fé, muito bem, depende de você fazer as escolhas, mas se colocar uma pitada de fé em cada coisa que fizer, verá que as linhas dos limites serão tênues, mais flexíveis e você irá poder atravessar de um l…

charme feminino...

...em cada olhar feminino mora o charme de ser a mulher desejada e fascinante... figuras reproduzidas "Quase sempre as mulheres fingem desprezar o que mais vivamente desejam" William Shakespeare Quando li essa frase sorri no canto dos lábios. Verdade, veja se não é a definição do charmefeminino. Fazemos beicinho, deixamos lágrimas escorrerem na face e de caras e bocas somos as melhores...Enfim, sabemos dar de ombros ao que nos daria imensa felicidade, mas, mesmo assim, como perder o charme de dizer "não" primeiro e depois um "sim" gostoso e repleto de charme? E Shakespeare foi feliz nas palavras, bem, ele agrada a muitos, não é mesmo? Quem não o admira tanto assim, nesse caso vai até achar o mocinho interessante. E é verdade que quase sempre a mulher despreza o que está vivamente interessada. O seuhomem mostra aquele vestido na vitrine e ela se contorce toda e meio sem graça finge não entender que ele queria lhe presentear...E como se nada quisesse, sorri com …

Sentimentos inúteis...

figura reproduzida

Egoismo.
Falta de perdão.
Orgulho.
Vaidade extrema.
Grosseria.
Fofoca.

Ah são tantos os sentimentos imperdoáveis e que destroem, como destroem. Esses sentimentos jogam por terra algo conquistado. Amor. Delicadeza. Parceria e por aí vai. Relacionamentos que eram maravilhosos são impregnados de mentiras, discórdia, desacertos. E por que existem pessoas assim.

Sinto muito, mas viver é mesmo ser leal a verdade. Ser discreto, mas não falo de sonsos. Falo do discreto de alma, que não sugere problemas, brigas, e muitos outros sentimentos que levam a falência humana. 

Inútil é você cortar alguém de seu meio sem julgar a si próprio primeiro. Inútil e sentir-se dono da verdade sendo o primeiro a atacar. Inútil é viver falando das pessoas e se enaltecendo como se fosse a célula da divindade.

Ah por favor, somos todos pequenos diante do outro. Tentamos sempre nos defender, deixar o outro de lado como se fosse uma mosca que incomoda. Pois é, mas o tempo passa e o mundo gira. Gira tão rápi…

Escolhas...

Você caminha e caminha e faz as curvas, se depara com lindos campos, flores e de repente, algo caiu em sua cabeça como se fosse permitida a entrada em sua vida. Sei lá, às vezes somos surpreendidos por notícias desagradáveis, atitudes sem sentido, palavras malditas ou ditas com o veneno de uma serpente. O que fazer se nada entende. Se tudo acontece como se jogassem fogo em sua "cauda" e esta tornasse sua perseguidora.

Pois é...tem de tudo na vida. Tem os mistérios e que jamais serão compreendidos. Aventuras tolas. Suposições sobre você e como derrubar ou apagar. Ledo engano, talvez seja perseguido por anos ou até por toda vida. Talvez entenda certas coisas e outras, jamais. Mas o que importa é não se culpar, colocar o próprio dedo em riste em acusação. Seja firme. Seja valente. Não imponha conceitos a ninguém, sequer a si mesmo.

Tudo passa. Tudo é amenizado quando não se valoriza. Valorizar é algo do bem, sentir-se feliz e aplaudir o estado. Agora, valorizar o vazio, a pretens…

Nem sempre o mais é sinônimo de adição...

Nem sempre estamos preenchidos. é necessário esvaziar-se para entender o que deve nos ocupar... figura reproduzida
Verdade, quantas vezes já disse por aqui, que vencer nem sempre é ganhar. Perder também é preciso para entender as coisas do íntimo, da vida pessoal, destrinchar a essência e sair percebendo quem realmente somos.

A sociedade cobra que estejamos no pódio a todo momento, nas placas luminosas, nos letreiros...Ah, por favor, o mais pode não ser sinônimo de adição e sim de perda. Mais coisas no armário, mais compras, mais comida, mais amigos, profusão de eventos...Quem diria, você pode chegar a ruína.

Ruína?
Claro!
Como o silêncio poderia adentrar sua vida e mostrar sabedoria se todos os seus "Cômodos" estão ocupados?

E que entenda que nem sempre estamos a frente.
Nem sempre somos os primeiros da fila.
E por aí vai a história da ganância que nos leva ao caos.

Viver a vida é conhecer a si próprio mesmo que doa e não somente encher o peito de medalhas. É mesmo ter o peito vazio,…

Reflexão não faz mal a ninguém...

figuras reproduzidas

O tempo passa e você com culpa, arrependido do que não fez...e pelo que fez o arrependimento arrasta correntes e te faz atado com sua alma em profundos oceanos... 
Não tem jeito. Viver é algo da altura da coragem e soltar as amarras é para quem tiver forças para puxar a âncora e continuar viagem.
Porto seguro é um lugar calmo, sim, até vale a pena estar nele de vez em quando. Porém a paixão pela vida é mesmo o caminho para o vento forte que te empurra para frente e não o deixa olhar para trás.
Agarre o vento em suas velas e norteie seu barco para conquistar objetivos. Fácil? Eu não diria que é fácil, mas ninguém disse que ser feliz é algo morno, muito pelo contrário, é uma guerra sem fim.
Explorar as curvas, seguir viagem, subir e descer montanhas, enfim, é o que faz a força reconhecer que é mesmo força genuína e quando isso acontece, pode acreditar, gera bônus e consegue suportar os túneis escuros e submergir das águas escuras.
Sonhe! Não esqueça dos sonhos. Eles pode…

Medo de voar...

...Pois é, a vida só dá asas para quem não tem medo de cair... figura reproduzida Somos tão precários quando o assunto é voar em direção a liberdade. Temos medo de enfrentar os ventos fortes, as geadas, o que for necessário para atingir o que desejamos...Pois é, somos assim, falamos que seria tão bom voar, mas no fundo temos medo da altura desse voo. Sim, ele pode ser alto, sobrevoando montanhas ou mesmo sobre oceanos, e, portanto preferimos estar em terra firme.
Os pássaros saem em direção a um novo lugar, a uma nova estação e o voo é alto, o voo é vazio, mas que leva-os ao encontro do tudo, do alimento necessário, do clima perfeito para procriar, dos verdes, dos azuis, do que é bonito quando o calor acontece, o calor que aquece a alma e nos faz sonhar...
E nesse vai e vem de medo de voar preferimos estar presos, não olhar ao redor onde ficam as possibilidades, pelo contrário, estamos sempre atrás das grades, onde, talvez, quem sabe para muitos esteja a certeza, será?

Medo de voar todos t…