Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 12, 2008

livrando-se de uma tormenta...

A própria palavra diz - Tormenta...algo insuportável ocupou sua vida. Os dias se arrastam, as noites em claro fazem com que seu corpo mexa sem parar na cama. Uma inquietação danada que faz com que as manhãs fiquem nubladas, os olhos nem se abrem direito, afinal, só conseguiu dormir quando estava começando a amanhecer. Tormenta...relâmpagos, tempestades, chuva forte que bate no vidro da janela do quarto e que não permite que você descanse. Um amor que chegou sem pedir licença e esbarrou em sua harmonia. Tirou a paz do seu coração. Mentiras, frustrações, ter que ficar calada, mesmo tendo certeza de que alguma coisa existe no ar. E os anospassam, nada de resolver esse sentimento que tomou conta de sua razão. Nem parece mais você, mulher indepente, que conquistou a liberdade a duras penas, e, como foi difícil, lembra? Suou a camisa, se desfez de alguns sonhos de menina para superar os desafios que vinham pela frente. Virou as costas para certos valores antigos e recuperou a auto-estima e…

parceiros no amor...

Uma vida que nos proporciona beleza, alegria e satisfação...não precisa de muito, mas de paz. Uma "coisa" serena que nos faz inteiros e trás os melhores presentes que um coração adora receber. Nem só de paixão se vive. Muitos pensam que sim - que aquele frisson acorda os instintos, melhora a saúde e desfaz as tristezas. Em parte é verdade...alguns momentos delirantes são ótimos de viver. Mas eles passam...se esgotam de tanto esforço que fazem, para manter o ritmo frenético que duas pessoas precisam para se manterem juntas. E uma vida boa, gostosa e sadia, vem da harmonia dos sentimentos. Da parceria deles acontece a vontade de estar juntinho. De saber por onde anda o outro que lhe faz tão bem. Não é uma emoção doentia, mas a que acalma. Que faz dormir quietinho e relaxado. Não transpira adrenalina nem esvai o suor da ginástica que se faz para manter ardente arelação. Amor é coisa do Bem. Proporcionaternura e olhar doce. Não suporta desconfianças, mas é amigo da paciência. T…

muita saudade de você...

saudade danada daquele beijo louco de bom... dos abraços apertados, corpos juntinhos unidos sem brecha para o ar... do cheiro, do calor dos poros se abrindo e revelando perfume... dos olhos queimando de tanto desejo em cima dos meus... que coisa é viver a saudade de quem foi e já tempo faz, mas nada se esquece... se vira na cama, sonha, derrete-se de dor na alma... quantos passam...se põem à frente e nem face têm... mas quem pode enxergar outro alguém, se aquele que ficou gravado no corpo não foi embora de vez? se eu pudesse, daria a volta ao mundo e chegaria de novo ao começo de tudo... daquele dia em que você me encontrou e jurou que me amava...e eu acreditei... tentaria romper com as esquinas, surfar nos mares, voar nas mais altas colinas... mas nas nuvens pegaria carona para lhe ver outra vez... seu cheiro...sua maneira de ser...seu jeito doido que me aquece toda... os sussurros, as mãos em minha cintura, o beijo quente no pescoço... por que preciso ter tanta saudade de alguém assim? sei lá..…

amor tóxico...

Ontem assisti a noite, sei lá quantas vezes já o fiz, o filme: "O Amor não Tira Férias". Talvez porque me impressione a dificuldade das pessoas, principalmente as mulheres, em saber escolherem seus parceiros. Vivem esperando que AQUELE homem se despeça da outra para ficar com ela, que se cure de algum mal que danifica a relação. E pode ter certeza que "pauque nasce torto...."....Pois é...continua torto mesmo. Se ele não se posiciona é porque não faz a menor questão em resolver sua vida, que dirá a da mulher que vive dando o golpe? Se não é feliz em casa, porque sempre procura você? Ah! Essa não! Quando está depressivo, o fim-de-semana foi terrível, a esposa dele perturbando para fazer amor e ele nem aí de atração alguma por ela, enfim, uma guerra....logo pela manhã, na segunda-feira, telefona para você buscando help. E porque tem lá sua vocação para enfermeira emocional, atende seu pedido. Refeito, volta para casa e é capaz até de dar um longo beijo na coitadinha,…